A aurora dos lobos - Juliana Infurna

Blog Posts

A aurora dos lobos

Querido leitor, escrevo estas linhas para mim mesma, cujo objetivo é a minha própria cura. Desejo lê-las no futuro pois sinto que a aurora está próxima e por conhecer minha natureza, sei que sentirei relativa nostalgia deste momento, apesar de todas as minhas células vibrarem atualmente para sair dele e ver a luz do dia.  

Reconheço e honro a riqueza, criação, beleza e transformação que existem nas trincheiras do Hades. Um dia meu Ser sentirá tanta gratidão por este momento, que eu virei continuamente do futuro a este tempo presente, abraçar e acolher a mim mesma.  Quem sabe não estou sendo neste exato momento.

Por muito tempo perdeu-se o sentido de escrever aqui no Blog. Trata-se de um Blog sobre espiritualidade e autoconhecimento, mas eu honestamente não sentia que tinha mais nada de conhecimento a agregar a ninguém e é preciso muito cuidado amoroso ao compartilhar os passeios pelo inferno, para que se possa honrar a luz.

A verdade destrói e deve ser balizada no Amor, pois essa é única verdade que há.

No decorrer do tempo eu me distanciei da Juliana que brilhava no Youtube em 2016 compartilhando conhecimentos sobre espiritualidade, energia e hermetismo. Linda, graciosa e encantadora aquela menina loira com suas partilhas e experiências de iluminação.

Cogitei seriamente, diversas vezes, retirar meus vídeos antigos do ar, mas até hoje eles ajudam e agregam na vida das pessoas, sendo assim, optei por honrar estes fragmentos e deixá-los por lá, sobretudo porque hoje eu sinto falta daquela garota, e meu desafio vem sendo buscar parte daquela Juliana e incorporá-la novamente em mim, numa versão mais inteira e atualizada.

Sigo acreditando que não tenho mais nada a ensinar, mas talvez eu possa compartilhar as minhas experiências e a sabedoria que extraí delas, isso sim eu acho que consigo fazer.

Num determinado momento, absolutamente tudo aquilo que eu construí caiu por terra, ao ver o chão se partir sob meus pés. Tudo que aprendi perdeu o sentido quando me vi sendo convidada continuamente por amor a “ascender” passando por cima do que eu sentia.

Minhas ideias e experiências de espiritualidade e iluminação foram reduzidas a nada e fui lançada por mim mesma, com a ajuda de parceiros plutonianos de longa data e nossos jogos, numa lama negra movediça sufocante até me render, mergulhar e me tornar uma com ela, “morrer” e rever todos os aspectos em mim que me levaram e seguem me levando a lama, por amor.

Não é fácil constatar que se ama a lama negra, ela é tóxica e destrói. Autodestrói e destrói tudo ao redor, mas quando isso de alguma forma foi misturado ao amor e aos afetos em tempos muito remotos, é o que se conhece e é o que inconscientemente se busca e se reforça, até que se quebre o padrão através das repetições… e não é fácil quebrar o padrão, sobretudo quando esse se repete por vidas e gerações.

Tomar consciência, iluminar e seguir é suficiente para curar? Eu acreditava nisso e sinto até relativa inveja das almas que conseguem virar chaves determinantes em suas vidas só tomando consciência de seus processos.

Talvez isso funcione para algumas almas, já outras, é preciso conhecer todas as nuances das trincheiras do lamaçal, viver e sentir tudo de novo, para então, ter uma chance de redimir e seguir. Adivinhem? Eu estou no segundo grupo de almas. Existe uma explicação nas estrelas, estou finalizando um trânsito de Plutão em seu próprio domínio, na minha casa 8.

Dizemos que Plutão é ótimo e sim, a aurora sempre chega e nos tornamos Fênix depois de sua passagem, mas a dor de sua passagem é tão insuportável, que optamos deliberadamente por morrer no processo.

Inconsciente, sexo, dinheiro, perdas, poder, controle e manipulação… são assuntos que ficam em pauta quando Plutão passeia por seus domínios. Nada foge da luz, absolutamente tudo que há de tóxico em você virá à tona nas projeções mais incríveis e sofisticadas possíveis. Fechar os olhos e resistir é perpetuar a destruição. Viver isso dentro da espiritualidade, enquanto a esmagadora maioria se nutre de pílulas de iluminação, positividade e de paz interior, faz de você um antagonista e espelho insuportáveis para todos ao seu redor.

Eu tentei tapar o sol com a peneira, me nutrir das pílulas da zona de conforto, amortecer minhas dores, como todos fazem, mas… Quando as projeções plutonianas então assumiram o papel de quem confiei o meu processo de cura, as coisas ficaram bem interessantes. Posteriormente, quando entreguei meu processo de cura para um projeto para o bem coletivo em nome da compaixão, e projetei na comunidade a minha expectativa de ser ajudada a levantar os recursos para construí-lo, as coisas ficaram ainda melhores. Espelho, espelho meu…

Não estou sendo sarcástica ou masoquista, sou consciente do propósito destes processos. As passagens de Plutão têm como único objetivo: despir você, inteirinho. Você será convidado a ficar nu para que só reste a sua essência, tudo o que não estiver alinhado com sua essência: vai partir.

Máscaras não darão conta do recado mais…

O que está partindo ao longo dos anos são as muletas que eu sempre precisei, pois eu sempre tive a impressão de ter nascido sem pernas para andar sozinha, em todos os sentidos.

O tempo Cronos passa a medida que Saturno se aproxima de Plutão nos céus, e observo o que sobrou da minha antiga vida se esvaindo com o vento, num ciclo repetitivo de construção e destruição, dignos de uma menina criança sem base, que morre de medo da vida e se sente tóxica e suja, e que por isso, vem atraindo o que no fundo se sente, pois de alguma forma distorcida, a adulta em mim ainda não é forte o suficiente para honrar e cuidar direito desta menina.

O sonho de enfim ancorar por quem se é, em essência…

Ancorar Juliana Infurna é só o meu maior desafio de vida, cujo quebra-cabeça ainda não consegui desvendar por completo. E hoje, ao escrever estas linhas, se dar conta e perceber nitidamente que tudo o que me restou está dependendo disso, me desespera, pois, ainda existe distorção e sujeira na minha construção de base, que honestamente… só me resta ter fé no amor.   

Meu Espírito confia em mim, então, eu confio nele.

Quanta cura e quanta beleza. Ao mesmo tempo, quanto medo!

Não há muito o que fazer a não ser estar comprometida e engajada com o meu processo de cura, além de me apossar da fé em Deus e no amor, e entregar.

Não tem como retornar, pois quando morremos e renascemos nestes lugares e nos colocamos a disposição de algo maior do que nós (não necessariamente por escolha e sim por desistência), só nos resta seguir, estar atento e fazer os devidos ajustes na experiência humana.

O bom é que a aurora sempre chega e essa se aproxima, inclusive ontem, um anjo chamado Jade (em homenagem a minha amada mestra), me recordou que Preciso correr com os lobos…

Afinal, é a loba em mim que me traz todas as luzes, inclusive o Kor-e foi trazido por ela num sonho até mim.

Não importa quanto tempo Cronos me reste no Hades, a LUZ do AMOR é o único destino final e todas as minhas células vibram neste sentido.  

O AMOR VENCE. SEMPRE. 💚


Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

%d bloggers like this: